quinta-feira, 31 de agosto de 2017

BREVE DIÁLOGO AO RECRUDESCIMENTO DE VIOLÊNCIA LETAL

Joilson Gouveia*

Louve-se o reconhecimento ao hercúleo, titânico, árduo e incomensurável trabalho de nossas briosas polícias caetés mercê de seus exíguos efetivos bem aquém ao ideal imprescindível ao enfrentamento, combate, controle e redução dos índices de violência letal, que é apenas um dos vetores da violenta criminalidade desenfreada que assola ao nosso país e todos os seus Estados-membros, como bem resumido e esposado pelo nosso ilustre literato caeté e tupiniquim “Peninha”, em seu renomado blog - http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2017/08/30/seguranca-publica-violencia-voltou-a-crescer-este-mes-em-alagoas/, a saber:
·         Apesar do intenso trabalho das polícias, a violência voltou a crescer em Alagoas, no mês de agosto.
- Não voltou a crescer, em verdade nunca foi evitada, reduzida ou combatida à altura da ousadia dos meliantes, marginais, bandidos, marginais e delinquentes infanto-juvenis que gozam da tutela da impunidade, mormente pelo ECA, entidades e instituições de “direitos dos manos” e parlamentares de esquerda e à Esquerda que os têm e os veem como “excluídos sociais”, que a tudo podem.
·         Estourou de novo”, disse um dirigente da Segurança Pública, ao se referir ao número de homicídios registrados no mês que se encerra agora”.
- Não estourou! Sempre esteve acima dos patamares aceitáveis ou índices toleráveis e níveis mínimos fixados pela ONU quanto aos chamados CVLICrimes Violentos Letais Intencionais – ou homicídios dolosos contra a vida (10:100mil/habitantes), sem levar em conta os demais tipos de crimes: furtos, roubos assaltos, saidinhas de bancos, sequestros, estupros, lesões corporais e etc.
·         É de se lamentar que isso aconteça depois que Alagoas registrou o menor número de assassinatos desde 2012 – foi em julho (apesar de ainda superar a casa dos 100)”.
- Estar abaixo de 100 homicídios e acima de seu limite mínimo de 10:100 mil habitantes é estar acima dos níveis mínimos. Ou não?
·         Mas não há segredo: o trabalho da Segurança Pública é parte essencial da prevenção e combate à violência, mas não está nela a solução para o problema”.
- É induvidoso, insofismável e indiscutível de que inexiste Sociedade segura, tranquila, incólume, estável, sossegada, urbana, pacata e em paz sem suas polícias adequadas, adestradas, preparadas e voltadas à prevenção e preservação da ordem e segurança públicas, mas, ainda que essencial, fundamental, básica e elementar, para esse fim, objeto, objetivo e desiderato, urge que seus efetivos estejam compatíveis aos padrões mínimos estabelecidos pela própria ONU – “de que o número de policiais considerado ideal pela Organização das Nações Unidas (ONU) é de 1 policial para cada 250 pessoas, segundo o especialista em segurança pública e comentarista da Rede Globo, entrevistado pelo jornalista”-: https://academiadux.wordpress.com/2013/10/14/quantidade-de-policiais-por-numero-de-habitantes/, e bem como, também, já discorremos em nosso blog sobre o efetivo ideal para uma Alagoas segura, a saber: http://gouveiacel.blogspot.com.br/2013/05/estado-de-alagoas-mais-seguro-qual.html.
·         As polícias não podem resolver problemas sociais e de formação cultural.
- As polícias não podem nem devem ser panaceia e/ou a solução de tudo e para todos os problemas, mas sem elas nenhuma outra ação ou solução será implementada!
·         “Só as ações do Estado – nos três níveis – em áreas estratégicas, com destaque para a Educação (com Cultura e Esportes) podem mudar o perfil de um povo”.
·         É tudo que não temos, por enquanto.
- Enfim, desdenharam, espezinharam e menoscabaram ou alteraram e modificaram para pior, nesses últimos seis lustros, especialmente com a indigitada “pátria educadora”, mormente com nossa Educação, Esportes, Lazer, Cultura e Costumes, notadamente após o famigerado Foro de São Paulo e adoção do ECA, em 1990. Ou não? – Ver mais aqui, a saber:
·         Aliás, insto ao leitor amigo para visitar aos URL’s abaixo citados, nos quais discorremos sobre o famigerado, maléfico e pernicioso ECA, que tem servido como protetor, tutor ou tutela da criminalidade infanto-juvenil e sobre a REDUÇÃO DA MAIORIDADE ou RESPONSBILIDADE PENAL, como fatores inibitórios, minimizadores e redutores ou controladores da violência e da criminalidade exacerbada, descomunal e desenfreada desses últimos doze anos, com mais de 56 mil mortes anuais e 600 mil mortos na “gestão vermelha”, a saber:
·         Reiterando: urge conter a fúria bestial dos bárbaros delinquentes mirins ou impiedosos criminosos infanto-juvenis ou até mesmo das sanguinárias e cruéis “criancinhas” assassinas de nada inocentes, ingênuas ou pueris, que querem reeducar aquilo que jamais fora educado, sobretudo, notada, notória e seguramente nesses últimos treze anos perdidos. In http://gouveiacel.blogspot.com.br/2015/07/devemos-punir-ao-crime-ou-ao-criminoso.html
Temos dito, repetido, reiterado e replicado: urge endireitar nosso Brasil, e já!
Abr

*JG

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

OS PODEROSOS JAMAIS ROMPEM ENTRE SI

Joilson Gouveia*

"Rompimento"? Isso não existe entre eLLes! Os poderosos nunca rompem, sob pena de esfacelamento ou perda de espaços e parcelas de Poder quando muito fingem digladiar num embate, contenda ou lide de disputa pelo Poder: fingem duelar durante o dia e às claras; se unem nos conluios das madrugadas e caladas sinistras, sombrias, soturnas e noturnas!
Aliás, a farsa toma  corpo, ecoa e se espraia nos meios noticiosos dos noticiários usados adrede para seus próprios fins, especialmente, para lograr, enganar e ludibriar as massas populares de subliteratos, analfabetos e semianalfabetos políticos e funcionais, passando a ideia de uma partida de um jogo de futebol, onde cada ingênuo "torcedor" defenderá esse ou aquele "time", apaixonadamente, num sistema eleitoral que nada assegura nem garante o resultado sufragado: "voto nada decide; quem conta os votos decide tudo" - Josef Stalin!
Assim tem sido, assim é e assim será, mormente nessas "invulneráveis, invioláveis, imaculáveis e seguras urnas eletrônicas-digitais, da Smartmatic (venezuelana) de George Soros"; ou não?
Já dissemos, repetimos, reiteramos e replicamos, em nosso blog, eleição sem impressão do voto causa confusão, dúvidas e má impressão! Voto impresso, já!
Além de uma reforma política de redução do número de parlamentares em todas as esferas administrativas de poder: federal, estadual e municipal – veja mais aqui, a saber:
·   Por derradeiro, uma reforma política, reduzindo o excessivo número de parlamentares, a saber: http://gouveiacel.blogspot.com.br/2016/08/a-eleicao-e-selecao-dos-melhores-dentre.html; eis uma síntese do discorrido, a saber:
·    Enfim, por quê e para que tantos parlamentares e legisladores, se já temos mais de 12 milhões de leis, decretos, resoluções, portarias e normas que, no mais da vez, são descumpridas, desrespeitadas quando não desconhecidas da imensa maioria do povo que sequer conhece a nossa Constituição Federal, que mais se parece com uma colcha de retalhos de tanto emendada?
·        Urge uma reforma política ampla, geral e irrestrita! Temos 27 Estados, bastam 2 senadores para cada um, bem como apenas cinco deputados federais por estado, o que reduziriam gastos, despesas e desperdícios supérfluos e desnecessários ou perdulários, ao invés de 81 senadores, teríamos 54 mais 1 do DF; total: 55! Deputados federais, ao invés de 513, teríamos apenas 135, mais 2 do DF, num total de 137! Teríamos um Congresso enxuto, limpo, livre e muito mais leve, célere e eficiente de apenas 192 parlamentares!
·         Nos Estados-membros e municípios, reforma semelhante e extinção de alcaides e edis nos municípios sustentados pelos Estados e União ou não autossustentáveis, mormente aqueles de população menor que cem mil habitantes! Teríamos uma economia de magnitude salutar às finanças, erário e tesouro brasileiros; ou não?
·  Oh! Legislador não me dês leis para o povo, mas sim povo para as leis”! Pitágoras – in http://gouveiacel.blogspot.com.br/2016/04/oh-legislador-nao-me-de-leis-para-o.html
·      Fora disso, é tudo ardil, engodo, enganoso e enganação tal e qual aquela odiosa ideologia de gênero! In http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/03/reforma-da-previdencia-nada-prudente-e.html, na íntegra.
É o que temos dito!
Abr
*JG

sábado, 26 de agosto de 2017

PENSADORES CRÍTICOS DA ELITE PENSANTE E FALANTE

Joilson Gouveia*

Meu preclaro, vetusto, culto, arguto, astuto, coerente e inteligente “Peninha”, que bom que nos ilustres, nos leciones e nos ensine a todos com esses fatos verídicos, verazes, verossímeis e históricos sobre os escamoteados, dissimulados, disfarçados, farsantes, enganadores, ludibriados e ludibriadores esquerdistas/socialistas/comunistas, mormente com os seus modus operandi, mormente o abaixo transcrito, a saber:
·Não é comparação, mas eis um bom exemplo histórico, extremo é verdade, sobre as consequências dos métodos que condenamos, quando utilizados pelos “outros” – a quem atribuímos a condição de “inferno”.
·Sendo direto: Hitler e Stalin usavam a difamação contra os seus inimigos internos. O chefe da maior máquina de guerra que o mundo já viu em ação tratava de espalhar na tropa que um determinado general do Exército Alemão (que resistiu ao comando de Hitler, um cabo) era homossexual, um ‘crime’, então. Desmoralizava-o no meio militar e depois lhe dava uma carta de adeus.
·Stalin?
·Se variava na maledicência, seguia o mesmo manual do seu inimigo na Segunda Grande Guerra. Internamente, foi tão feroz e cruel quanto o personagem que virou (erroneamente) uma caricatura humana.
·É só um breve comentário para reflexão”. (Sic.) - Sem destaques no original.
Ininteligível, incompreensível, inaceitável ou intolerável que saibam disso tudo, e, conscientemente, continuem usando-os, estrategicamente, e permaneçam sendo esquerdistas e à esquerda, “fazendo o diabo para não perderem eleições” – não perdendo; mas nunca vencendo!
Espero que, sinceramente, após esse escólio fidedigno, veraz e verídico, a juventude apreenda, compreenda, reflita e tenha a consciência, a coragem cívica e o desapego ético, moral e pessoal às ideias, ideais, ideologias, dogmas e doutrinas enganosas que jamais deram certo em nenhum lugar, país ou nação desse planeta, desde os idos de 1917, principalmente. Ou não?
Deixa a desejar, causa espécie e estupefação uma “elite pensante” que se omite, se esconde ou sequer aceita debater, discutir, dialogar e sopesar seus limites ou pensamentos-críticos que, se não apoiou também não objurgou, nem contestou ou tampouco reprochou ao honorável título honorífico concedido por uma congênere caetés ao mais delatado, investigado, processado, indiciado, julgado, condenado e, portanto, RÉU em vários processos-criminais nacionais e internacionais, beira ao ridículo senão manifesta hipocrisia; ou não?
Bem por isso temos dito, repetido, reiterado e replicado: urge, pois, que tornemos a endireitar nosso país, nossa nação e a nossa sempre amada pátria: Brasil!
Enfim, as esquerdas esquerdistas à Esquerda tiveram mais de 32 anos no Poder (e sem nenhuma oposição que as incomodassem) haja vista que, ainda assim, nos provaram a todos que são incompetentes, enquanto gestores, pois que éramos a sexta economia e fomos a oitava potência mundiais até a debacle redemocratização, como se não vivêssemos numa, à época.
Abr
*JG

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

UMA DEFESA PRÉVIA, PÚBLICA, OSTENSIVA E ABERTA ANTE NAIT.

Joilson Gouveia*

O tráfego fluía “normal” na “Álvaro Otacílio, orla de Jatiúca, numa manhã de quinta-feira, 03 de agosto do ano em curso, enquanto seguíamos à consulta médica aprazada há dias.
Eis que, de repente, mais que de repente, repentinamente, do nada e de chofre, uma viatura, da SMTT, que seguia à frente no mesmo sentido e direção, na faixa da esquerda da via de rolamento, freia, para, abre-se a porta do lado direito (do carona) e dela desce um “agente-de-trânsito” (fardado, jovem, branco, atlético, forte, alto – para a estatura mediana comum da região - óculos escuros, peito estufado feito pombo, braços afastados do corpo como se houvesse incômodos sob suas axilas), o que fez todo tráfego parar haja vista o iminente risco de atropelamento dele ou choque traseiro na viatura e noutros veículos.
Ato continuo, quase que instintivamente, buzinei! - Umas duas ou três vezes seguidas, para chamar sua atenção! Baixei o vidro, e perguntei se estava certo parar no meio da via esquerda de rolamento, sem emitir sinais de alerta?
- Ele: parecendo um siri dentro da lata; arrotou, do alto de seus coturnos: “sou autoridade de trânsito. Paro onde quiser e bem entender”!
Disse-lhe: ainda que “autoridade” não lhe dava o direito de infringir às leis e expor-se aos riscos de causar acidentes...;
- Respondeu-me, apontando para o Banco do Brasil, onde havia um veículo estacionado sobre a calçada: “vou autuar um infrator”!
- Ao que o respondi: “um erro não justifica o outro, nem dois erros dão um acerto”! Deveria ter mais cautela e prudência! E, percebi que não gostou nada do que falei. Segui adiante, pois havia a consulta previamente marcada!
Hoje, passados dezoito dias do episódio, para minha surpresa, na caixa postal, recebo uma NAIT – Notificação de Autuação de Infração de Trânsito, da SMTT, entidade autuadora cód. 227850, N° INFRAEST. 027628994832. G118203237, Nº CONTROLE 003719754, DATA DE EMISSÃO: 09/08/2017. PRAZO PARA DEFESA PRÉVIA: até 25/09/2017. Agente de matrícula 1706, imputando-me infração ao Art. 252, inciso I, do CTB, natureza média, valor R$ 130,16, pontos: 4; Código Município 2785, datada de 03/08/2017, às 10:25h, na Av. Álvaro de Otacílio – Ponta Verde – referência: próximo a barraca eu e tu – “Cód Inf: 7315-0 DIRIGIR O VEÍCULO COM O BRAÇO O LADO DE FORA”. Observação: “CONDUTOR DIRIGIA VEÍCULO COM O BRAÇO ESQUERDO PENDURADO SOBRE A PORTA DO VEÍCULO NO SENTINDO JATIÚCA”. (Sic.)
– Alguém consegue essa proeza: “dirigir com um braço esquerdo dependurado sobre a porta do veículo”? O braço é de molas, de borracha, de plástico ou não faz parte do corpo, para sair por aí “dependurado”, nas portas de veículos!
Eis o que está previsto no CTB: “Art. 252. Dirigir o veículo: I - com o braço do lado de fora” – não tenho esse hábito; mas “dependurado” é exagero grotesco, abstruso e absurdo! Não há prescrição desse tipo de infração.
E na Resolução CONTRAN-66/98:
731 – 5
Dirigir o veículo com o braço do lado de fora.
MUNICÍPIO
Ora, se referido “agente da autoridade de trânsito” e não AUTORIDADE DE TRÂNSITO, como arvorado, flagrou-me infringindo por que não me autuou, lavrou o AIT (Auto de Infração de Trânsito), com prontuário, assinatura e notificou-me na hora, como prescreve o CTB, a saber:
§   Art. 280. Ocorrendo infração prevista na legislação de trânsito, lavrar-se-á auto de infração, do qual constará:
§   I - tipificação da infração;
§   II - local, data e hora do cometimento da infração;
§   III - caracteres da placa de identificação do veículo, sua marca e espécie, e outros elementos julgados necessários à sua identificação;
§   IV - o prontuário do condutor, sempre que possível;
§   V - identificação do órgão ou entidade e da autoridade ou agente autuador ou equipamento que comprovar a infração;
§   VI - assinatura do infrator, sempre que possível, valendo esta como notificação do cometimento da infração.
§   §1º (VETADO)
§   §2º A infração deverá ser comprovada por declaração da autoridade ou do agente da autoridade de trânsito, por aparelho eletrônico ou por equipamento audiovisual, reações químicas ou qualquer outro meio tecnologicamente disponível, previamente regulamentado pelo CONTRAN.
§   §3º Não sendo possível a autuação em flagrante, o agente de trânsito relatará o fato à autoridade no próprio auto de infração, informando os dados a respeito do veículo, além dos constantes nos incisos I, II e III, para o procedimento previsto no artigo seguinte.
§   §4º O agente da autoridade de trânsito competente para lavrar o auto de infração poderá ser servidor civil, estatutário ou celetista ou, ainda, policial militar designado pela autoridade de trânsito com jurisdição sobre a via no âmbito de sua competência.
No entanto, preferiu omitir-se e, ao depois, lavrar a NAIT de posse apenas da placa do veículo, cuja faz constar apenas meu nome e endereço, dados obtidos pelo cadastro DETRAN/RENAVAM, em desacordo aos incisos IV e VI do artigo suso transcrito. Ou seja, não consta o número de registro da CNH, nem categoria, nem UF.
Ademais, eis o disposto no Art. 257, do CTB, a saber:
§   Art. 257. As penalidades serão impostas ao condutor, ao proprietário do veículo, ao embarcador e ao transportador, salvo os casos de descumprimento de obrigações e deveres impostos a pessoas físicas ou jurídicas expressamente mencionados neste Código.
§   §7º Não sendo imediata a identificação do infrator, o proprietário do veículo terá quinze dias de prazo, após a notificação da autuação, para apresentá-lo, na forma em que dispuser o CONTRAN, ao fim do qual, não o fazendo, será considerado responsável pela infração.
§   §8º Após o prazo previsto no parágrafo anterior, não havendo identificação do infrator e sendo o veículo de propriedade de pessoa jurídica, será lavrada nova multa ao proprietário do veículo, mantida a originada pela infração, cujo valor é o da multa multiplicada pelo número de infrações iguais cometidas no período de doze meses.
Ora, a suposta, alegada, aduzida e imputada infração ter-se-ia dado em 03/08/2017, emitida em 09/08/2017, deixada na minha caixa postal, em 21/08/2017, e com prazo para defesa prévia até 25/09/2017, quando o prazo seria de 15 dias. Note-se: seis dias para emitir e dezoito para entregar!
Por que um prazo de mais de trinta dias para “este infrator”, sendo parazo de trinta, no máximo?
Demais disso, onde a comprovação testemunhal e/ou documental, fotográfica ou audiovisual ou imagens de vídeo do cometimento da indigitada “infração” (presencial, testemunhal e ocular) já que vista e “autuada” pelo “agente de matrícula 1707”?
Percebe-se, pois, ab initio, de plano e de logo, que o referido “agente” descumpriu ao Art. 280, §2ª, IV, V e VI, mormente por não “comprovar a infração”, ainda que tenha presenciado, visto e testemunhado, mas sequer ter-me abordado, para colheita do prontuário, de assinatura e incontinenti entrega da NAIT, porquanto possível.
Donde se pode inferir, desde já, que incide o comando do Art. 281, do CTB, com patente, flagrante e clara insubsistência ou irregularidade, saber:
§   Art. 281. A autoridade de trânsito, na esfera da competência estabelecida neste Código e dentro de sua circunscrição, julgará a consistência do auto de infração e aplicará a penalidade cabível.
§   Parágrafo único. O auto de infração será arquivado e seu registro julgado insubsistente:
§   I - se considerado inconsistente ou irregular;
§   II - se, no prazo máximo de sessenta dias, não for expedida a notificação da autuação.
Outrossim, sem meios plausíveis, testemunhais, documentais, fotografias ou imagens de vídeos e suficientes provas e bastante comprovação da incidência, cometimento, constatação e autuação em face da irregularidade, inconsistência e insubsistência da NAIT, é forçoso, compulsório e imperioso apelar e, sobretudo, instar dessa Autoridade de Trânsito a devida apresentação dos meios de provas do que é-me imputado, para que se possa exercer o inalienável, instransponível e intransigível sacrossanto legítimo direito de defesa prévia – todos são inocentes até prova em contrário – onde tais provas? A palavra seria o bastante?
Caso contrário, que se considere ao disposto no art. 267, a saber:
§   Art. 267. Poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa.
Asseguro-os não ter cometido nem ter sido punido nenhuma outra infração afora a alegada, aduzida, imputada e não-comprovada, ora autuada na indigitada NAIT acima referida, não fui notificado por nenhuma NIP – Notificação de Imposição de Penalidade.
Salvo impertinente, renitente, teimosa, arbitrária e abusiva vindita do agente em liça por desgostar da reclamação à imprudência, negligência e arriscada parada brusca e descida da viatura em meio ao tráfego, mormente por não se tratar de nenhuma emergência ou urgência razoáveis que justificasse tamanho e excessivo risco à própria integridade física e dos demais transeuntes, usuários e condutores de veículos.
Enfim, a primeira peça de defesa consiste na acusação imputada, e esta, por sua vez, se nos antolha inconsistente ou irregular, até prova em contrário; claro!
Isto posto, aguardo o instado, s.m.j.!
Abr
*JG
Em tempo: no DETRAN/RENAVAM até o valor é distinto e a menor, porquê?
  • INFRAÇÃO Nº 7315NOTIFICAÇÃO G118203237
  • DESCRIÇÃO DA MULTA DIRIGIR O VEICULO COM O BRACO DO LADO DE FORA.
  • DATA 03/08/2017 ÀS 10:27
  • LOCAL AVENIDA ALVARO OTACILIO
  • ÓRGÃO AUTUADOR PREFEITURA MUNICIPAL DE MACEIO - AL
  • SITUAÇÃO SOMENTE AUTUADA
  • VALOR R$ 104,12


DIÁLOGOS DIALÉTICOS AO “PENINHA” SOBRE O VIRTUOSO VISITANTE

Joilson Gouveia*

Eis que, pois, mais uma vez, nosso literato caetés e tupiniquim “Peninha”, em seu renomado blog http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2017/08/23/vinda-de-lula-a-alagoas-expoe-a-nossa-miseria-politica/ analisa, comenta e orienta aos seus leitores, a saber:
·         Mesmo com a grande maioria do eleitorado distante e descrente, principalmente, a vinda do ex-presidente Lula a Alagoas é bem um preâmbulo do que teremos nas eleições do próximo ano. A lembrar: se 2014 não foi lá grande coisa, o que nos espera não parece ser nada melhor”. (Sic.)
- Houve mesmo eleições em 214, meu caro “Peninha?
- 2014, como resta claro, ressabido, consabido e mais do que provado, do “velório de provas vivas” onde sequer “carregaram o caixão”, que houve o mais desbragado, oprobrioso, inescrupuloso e criminoso “estelionato eleitoral” da História mundial das democracias: no qual “fizeram o diabo para não perder as eleições” – não perderam, mas não venceram. É fato!
- “O que nos espera não parece ser nada melhor”, para quem? Para os integrantes da tesoura-escarlate, no Poder desde FHC, somente terá chances se forem mantidas essas “seguras, invioláveis e invulneráveis urnas eletrônicas digitais, da Smartmatic venezuelana, e George Soros”, basta lembrar de 2016!
·         Deixando de lado, até, as chamadas redes sociais, um território inóspito e desprovido de vida inteligente, os debates por aqui viraram tão somente embates, enfrentamentos. Os xingamentos de parte a parte não guardam qualquer conteúdo político, e as lições de moral – sobre decência honestidade e valores semelhantes – partiram em regra de professores de virtude, mas não de virtuosos”. (Sic.) – sem grifos no original.
- Os virtuosos, vestais, “ascetas de prístinas virtudes”, íntegros, imaculados e probos, como sempre, estão nos “exemplares progressistas pensadores-críticos, intelectuais e integrantes” desses “partidos” (partidos revolucionários) que a Lava-Jato tem desnudado e desmascarado, ainda que aduzam seletividade!
·         O cenário político militante no Brasil – como aqui em Alagoas, também – mudou muito de perfil na última década. Temos, finalmente, uma direita que se expõe como tal e sem vergonha de ser de direita, o que é positivo para um país que exercita a hipocrisia no dia a dia. Detalhe importante: é uma direita com forte presença da juventude e até por isso, com manifestações extremas”. (Sic.) – sem destaque no original.
- Por que ter-se-ia vergonha de ser de “direita e à Direita”? É, pois, virtuoso ser de esquerda e à Esquerda? – Ler o “Livro Negro do Comunismo” ou do “Socialismo”, para se orgulharem de sê-los!
- Aliás, não seria hipocrisia bradar em nome da democracia enquanto se apoia, defende, enaltece e venera ou oculta, esconde e nega apoio às “democracias cubana, venezuelana e doutras tiranias africanas”?
- Os jovens de esquerda e à Esquerda são os “virtuosos, decentes, probos, tolerantes, urbanos, civilizados, pacatos e pacíficos” denominados de “manifestantes” pelos chamados “agentes-de-transformação-social”; não?
·         A juventude, lembremos, sempre foi território majoritário do pensamento de esquerda. Não é mais, neste momento. Lula expõe, entretanto, a mesma miopia de ambos os lados; os direitistas não conseguem enxergar o que Lula fez de bom; os seguidores do ex-presidente não conseguem enxergar o que ele fez de ruim”. (Sic.)
- Os sempre inocentes úteis da linha-de-frente (universitários e secundaristas, mormente aqueles ligados à UNE e UBES) uma gama de subliteratos, semianalfabetos, analfabetos políticos e funcionais forjados ou doutrinados pelos métodos de Paulo Freire, que graças às redes sociais e Internet têm refletido, numa esmagadora maioria, que sempre foram usados como “bucha-de-canhão”, com efeito, poucos desses se mantém fiéis e leais à CAUSA, exceptio os usuários contumazes de drogas e entorpecentes!
- - Permita-me dirigir-lhe uma simples dúvida ou indagação: há partidos de “direita e à Direita”, no Brasil? Onde? Quais? Quantos? Quem são? Para que haja a tal “polarização”; ou não? In http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/08/dialogo-com-peninha-sobre-dissimulada.html
·         Se ambos gritam, e é o caso, ninguém ouve ninguém, e cada um segue o seu bando sob o comando de algum líder carismático e pouco interessado na construção de pontes, consensos, intersecções”. (Sic.) – sem destaque no original.
Gritos, brados, bramidos repletos de vitupérios iracundos, irascíveis e espumados, aliados às cusparadas, defecadas e mijadas dentre outras obscenidades tem-se visto dessa juventude alienada, alienante e alienista universitária e secundarista, especialmente nas “pacíficas manifestações” acaloradas, queimadas e incendiárias ou depredadoras desses vândalos; ou não?
·         “Temos pouco tempo até as eleições do próximo ano. Eis um problema gigantesco por esses tempos. Nada mais atual, agora, do que Philip Roth, o genial escritor americano – prenhe de razão.
·         O que disse ele? Não há nada mais subversivo do que pensar”.
- Philip Roth, pode ser genial, excepcional e estar prenhe de razões, mas eis o nó górdio da assertiva: “socialista sinceros”, na prática e em verdade, simplesmente não conseguem pensar quando muito apenas repetem aquilo que meia dúzia de imbecis, idiotas e debiloides mandam-nos repetir, como bem nos advertira Nelson Rodrigues: “Não há ninguém mais bobo que um socialista sincero. Ele não sabe nada. Apenas aceita o que meia dúzia de imbecis lhe dão para dizer”; aceita, recebe, decora, divulga e repete tal qual fantoche, servo, vassalo ou reles lacaio às ordens dadas) crendo que "pensa" assim com a “cabeça” da cúpula! In http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/08/dialogo-com-peninha-sobre-dissimulada.html
Enfim, por que, onde, quando, como, quem ou em quais nações ou países, deste planeta, o socialismo/comunismo de progressistas obteve êxitos enquanto democracia? – Não vale citar os livros do MEC, da “pátria educadora”.
Abr

*JG