terça-feira, 30 de junho de 2015

NÃO BASTA SER URGE PARECER


Joilson Gouveia*


Há um aforismo popular desde os romanos, a saber: "não basta à mulher de César ser honesta, ela há de ser e parecer honesta!" - salvo equívoco de memória - bem por isso, tanto pode quanto deve um governo SER e PARECER honesto (ethos, directus, probus, morus) e atuar, agir, conduzir e proceder conforme liames constitucionais, legais, jurídicos, sociais, políticos, éticos, morais que excedam à moral do vulgo, do mero, do comum, do medíocre ou meridiano cidadão de seu povo.
Um governo há de ser o espelho e o reflexo de, para, com e do seu próprio povo honrado, decente, honesto, trabalhador e consciente cidadão e nunca proceder tal qual aos vigaristas, larápios, gatunos e espertos golpistas em conluios e maracutaias e negociatas ou desvios e doações e operações espúrias, sigilosas e secretas de nossas riquezas, tesouro e Erário, demandado de nossos suados,, sofridos e escorchantes impostos, taxas e contribuições, que exauriram, ultrapassaram e excederam ao QUINTO DOS INFERNOS da coroa portuguesa, sobretudo com esse indefectível REAJUSTE FISCAL, da vaca de coqueluche, para tentar cobrir ao rombo causado por tamanho achaque de achacadores de Erário “nunca antes vista na estóradestepaís”; ou não?
É, pois, razoavelmente inaceitável, desmesuradamente incompreensível e odiosamente abominável, para não dizer deplorável, deprimente e degradante o expediente usado pelos comunapetralhistas e comunapetistas mensaleiros ou PTroleiros de que "os outros também fizeram o mesmo que eLLa e eLLe e nós, do putê, também podemos", como apregoado, alegado e insinuado, subliminarmente, pelo arauto desse Blog, em "defesa deLLa e deLLe".
Ora, admitir isso e aceitar tal ou tais condutas, somente os iguala na mesma vala, os nivela na mesma sarjeta fétida e os põem na mesma lama em que chafurdam porcos não suínos; o que os tornam a todos eLLes iguais salafrários, escroques, canalhas de uma mesma mafiosa corja de calhordas; ou não?
Enfim, ou se investiga, se processa, julga, condena e prende a esses meliantes ou soltem-se todos aqueles que estejam presos por crimes semelhantes; ou não?
Urge que endireitemos nosso combalido, espoliado e aviltado País, e já!
Abr
*JG
P.S.: tivesse ella a mais mínima vergonha, decência, honra ou honestidade já teria renunciado; ou não? A primeira mulher a envergonhar, humilhar e enxovalhar a todas as demais mulheres honestas, honradas e decentes deste País e quiçá do mundo inteiro, sobretudo às de César!

segunda-feira, 29 de junho de 2015

ESTADO LAICO VERSUS STATUS QUO ANTE OU IGNARO TERTIUS GENES

Joilson Gouveia*

Consabido que o Estado é e deve ser laico, independentemente de seu regime ou mesmo de seu sistema de governo, assim tem sido (LAICO*) desde a imutável, perene e eterna verdade histórica, comprovada, atestada e aferida pela Ciência dos homens (dos homo sapiens) de que Jesus, O Cristo, foi o maior exemplo vivo de como deveria ser um SER HUMANO, o qual aqui esteve nesse imundo mundo, trazendo, ensinado e proclamando a BOA NOVA, sobretudo ao proferir sua inolvidável e inderrogável, irreprochável frase simples, clara, direta e objetiva, a saber: “Dai a césar o que é de César e a Deus o que é de Deus!”, ao responder ao déspota, e sem nenhum proselitismo, urge deixar claro que Estado e Igreja não se coadunam, nem combinam ou "não se casam", ainda que aquele (Estado=Governo) seja substantivo, singular e masculino e esta seu oposto, antônimo ou contrário. Fato!
*lai·co (latim laicus, -a, -um, comum, ordinário) adjetivo e substantivo masculino
1. Que ou quem não pertence ao clero ou não fez votos religiosos. = LEIGO, SECULAR ≠ ECLESIÁSTICO, RELIGIOSO
adjetivo
2. Que não sofre influência ou .controle por parte da igreja (ex.: estado laico).
"laico", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/laico [consultado em 29-06-2015].
Ademais, desde a Grécia Antiga que se sabe ou se conhece ao aforismo “Gustibus et coloribus non est disputandum” – gosto e cor não se discute – nem se deve discutir o “sexo dos anjos”, sobretudo que o ultrapassado socialismo ou superado comunismo ou o atual equivocado , incompetente, ineficiente e ineficaz comunapetismo abomina a Fé porquanto Ateu ou ateístas seus asseclas, que espezinham, desdenham e desprezam às religiões haja vista ser o “ópio da humanidade”, como profanava o “deus deles”, a saber: “A religião é o suspiro da criatura aflita, o estado de ânimo de um mundo sem coração, porque é o espírito da situação sem espírito. A religião é o ópio do povo.” – Karl Marx.
Aliás, diga-se em passant, já discorremos sobre isso em nosso Blog, a saber:
Entrementes, ressabido, público e notório que o arauto comunapetralhista ou comunapetista reza na obsoleta, esfarrapada e imprestável ou impraticável cartilha dogmática ou seria programática do grande entelequitual comunista italiano preso, Antonio Gramsci, sobretudo de Joseph Goebbels, aquele ilustre da “mentira repetida mil vezes se torna verdade”, dos quais The Sir Bob** – The bobo – é ardoroso fã e tiete de carteirinha, bem por isso sempre açula, instiga, provoca e atiça suas contendas, lides e disputas sobre Instituições, Princípios e Valores de um povo que queira dominar: “dividir, para enfraquecer, e dominar”, pois enfraquecidos e divididos ou mesmo em dúvida sempre será cabível “a minoria organizada vencerá à maioria desorganizada”...;
**Leiam mais sobre ele, a saber:
http://gouveiacel.blogspot.com.br/2013/10/o-bob-e-sua-cartilha-subliminar.html;
Notem: perceba caro leitor, basta reler aos seus indefectíveis “brilhantes textos”, pois ele é ateu, comunista, socialista e materialista confesso, mas sempre usa textos bíblicos ou religiosos em seus achaques diários ou semanais ao longo de meses e anos a fio. Destaque-se que o ignaro confunde igreja de Deus com templos, centros ou construções religiosas, a Dele somos nós enquanto seres humanos! Enfim, ainda que os ateístas materialistas não admitam, nem aceitem nem pratiquem, somos e seremos todos, espiritual e eternamente, filhos de Deus, humanamente, espiritualmente ou materialmente; creiam ou não!
O Estado é laico, ainda que seu povo seja protestante, católico, budista, umbandista, “candoblecista”, espiritista ou espiritualista ou até mesmo ateísta, como o autor do indigesto, infame, injurioso e indigitado texto supra, que imputa derrota a quem nada perdeu. E se houve algum ganho ou vitória, para humanidade ou especificamente aos simpatizantes ou integrantes ou praticantes do LGBT ou seguidores do “indefectível” Tertius Genes, com o ora reconhecido, admitido e julgado vitorioso na mais Alta Corte do mais evoluído progressista, capitalista, justo, urbano e civilizado país do mundo, esta “vitória” não se deu nem foi no campo religioso, espiritual ou metafísico e sim no campo do dinâmico direito civil, político, jurídico, legal e social de dois indivíduos, sujeitos ou pessoas humanas, enquanto pares de um mesmo sexo, viverem como se fora um casal de sexos opostos; claro!
Nada mais justo, correto, humano e urbano que seja admitido aquilo, reconhecido, julgado e legalizado que já é práxis entre todos os seres humanos, salvo aos celibatários ou abstinentes sexuais! Simples, direto, claro, objetivo e naturalmente normal que vivam consoante seu modus pensandi et procedendi, genus vitae et genus vivendi ou livre-arbítrio é o supradito “gustibus et coloribus non est disputandum”, ainda que um PAR jamais seja um CASAL, isto é, física, material, biológica e cientificamente falando.
Sexo há dois, ainda que um indivíduo humano possa ser hermafrodita e ter ambos os sexos, masculino e feminino, bem díspar, diverso e diferente do bissexual ou homossexual ou heterossexual que possuem uma infinita ou ilimitada e não ultimada e bem definida sexualidade humana; não houve nenhum avanço ou novidade depois do que fora explicado por Freud; ou não? – Pelo “evoluir” da humanidade em breve tentarão celebrar ou reconhecer uma vida a dois entre seres de gênero humano e outros seres animais domésticos ou selvagens, desde que gere votos; claro; ou não?
Abr
*JG
P.S.: Sobre PAR e CASAL ver aqui, a saber:
http://gouveiacel.blogspot.com.br/2014/01/a-quizila-do-bloguista-versus-o-jurista.html 



domingo, 28 de junho de 2015

QUIZILA ESTRATÉGICA OU CÍRCULO VICIOSO OU ARDIL CONTUMAZ?

Joilson Gouveia*

Ao leitor desatento ou desavisado ou até mesmo desmemoriado ou ignaro, como assestam os atuais desgovernos federal, estadual e municipal da atual conjuntura, que creem e juram de pés juntinhos que todos somos, enquanto povo, tremendos imbecis, idiotas e cretinos ou ignorantes o bastante para somente nos preocuparmos com o encardido, corroído e surrado “pão&circo”, que há milênios e séculos sem fins serve de engodo, ardil e vis falácias para lograr a todos nós e mantê-los na plutocracia cleptocrática ou aristodemocrática que não passa de uma aristodemocratura tingida de aristodemocracia caetés de sempre ou mero rascunho de uma democracia tupiniquim; ou não?
Há um círculo vicioso sazonal de temporariedade permanente ou de alternância perene - por mais paradoxal ou incoerente que possa parecer o dito acima -, pois a práxis é dogmática ou programática ou seria um mantra usual dos políticos de sempre ou peroração eterna, a cada dois anos, ainda que as eleições sejam alternadas a cada quatro anos, eLLes usam das mesmíssimas bazófias, bravatas e artimanhas, pois, antes, durante e até a assunção do “PUDER” a tudo sabem e de tudo conhecem e a tudo resolvem, inclusive há sempre uma tal de TRANSIÇÃO DE PODER antes da transmissão do cetro ou do bastão, que sempre o torna vilão!
Discorremos, em janeiro e fevereiro do ano em curso, sobre os imbróglios, lides ou contendas que, como todos poderão chegar à semelhante ilação a qual cheguei e que encerra o título deste breve texto sobre a contumácia, cantilena ou ladainha e peroração de parlapatões e suas loquazes ou mendazes falácias recheadas de bazófias flácidas para solípedes ruminantes sonharem em pastos esplêndidos, senão vejamos, a saber:
Ora, ressabido, público e notório que o desgoverno atual sucedeu ao anterior, o qual, também, por ininterruptos oito longos anos, desdenhou, olvidou, postergou, protelou e descumpriu as Constituições Federal e Estadual e às Leis estaduais sobre nossos REAJUSTES LEGAIS ANUAIS dos subsídios dos servidores públicos da administração direta, indireta ou fundacional pública (que eLLes chamam de “aumento” ou majoração, por obra e graça de sua magnânima bonomia ou graçola ou gratificação de óbolo que eLLe DÁ, aquilo que, na real verdade, é reposição de perdas salariais causadas pela odiosa inflação, que a vaca de coqueluche fez ressurgir) desbragadamente fez escárnio do servidor público castrense ou civil, sobretudo de viúvas, aposentados e pensionistas – ainda tenho o vídeo da mais cínica, irônica e satírica gargalhada dada em resposta à indagação de um repórter sobre o “aumento” do servidor; lembram? – Já o atual, que, à semelhança do sucedido, também JUROU HONRAR, RESPEITAR E CUMPRIR leis e constituições, se nos antolha rezar na mesma cartilha do mendaz déspota deposto, inclusive há vídeos gravados sobre sues compromisso, promessas e juramentos e palavras hipotecadas numas das Associações, que hoje, genuflexos, mendigam, rogam e apelam para que honre sua palavra; se é que a tem.
Já o disse e reitero e repito: LEI é igual à ordem judicial, não se negocia nem se protela, se cumpre; se respeita e se obedece, pois impende em desobediência legal, que é crime de responsabilidade passível de um incontinenti, imprescindível, adequado, apropriado e devido PROCESSO DE IMPEACHMENT, haja vista que a ardilosa, surrada e enfadonha cantilena “dos limites impostos pela LRF” já deitada por terra – vide alínea “a” supra – já palavra, honra e decência nem sempre ínsita nalgumas “excelências”; ou não?
Enfim, urge que se impetre o regular, devido, legal, constitucional, político e democrático PROCESSO DE IMPEACHMENT, que há de ser instado pelas associações representativas dos servidores estaduais castrenses e civis, ativos e inativos, para compelir ao CUMPRIMENTO e RESPEITO AOS REAJUSTES ANUAIS LEGAIS; não precisamos de óbolo nem graçola, muito menos somos seus comensais que se contentam com as migalhas que soçobram de seus banquetes!
Abr

*JG

domingo, 21 de junho de 2015

CADEIA É POUCO, AINDA É MUITO POUCO!

Joilson Gouveia*

Discorremos, muito antes dessa eventual possibilidade ou admissão de prisão ou de uma possível, porém inusitada MEA CULPA, que jamais virá deLLe porquanto faltar-lhe o essencial, fundamental e elementar caráter para isso; vejam aqui, a saber:
A prisão é a exceção onde a regra é a liberdade, mas durante e para investigação ela é meio, modo e forma processual, legal, constitucional e ínsita ao persecutio criminis ou pidesco eventual, acaso fuja ao foro criminal, enquanto procedimento do próprio "processo", no caso, se todas as provas coligidas conduzem ao meliante-mor, basta-se decretar seu cerceamento e condução sob vara para, querendo ou não, contestar a todas as provas, mormente se presentes todos os pressupostos válidos e fundantes da restrição coativa preventiva ou provisória do status libertatis.
O busílis é mandar trancafiar ao nefasto molusco e aquela "sua criatura" se arvorar de um poder que não tem e NÃO MANDAR prendê-lo ou, O QUE É PIOR: mandar soltá-lo; como o fez com os condenados mensaleiros com seus indultos natalinos!
A "criatura" se acha a própria "rainha" no "país das maravilhas"; ou não?
Dar-se-á o que já discorri, sobretudo ao vaticinado por Joelmir Beting: “começou com presos políticos e vai terminar com políticos presos” – leiam aqui, a saber:
Prender é pouco, muito pouco! Urge, pois, confiscar a todos os bens amealhados de meio, modo e forma espúria (imoral, ilícita e ilegalmente “adquirido”) e ressarcir ao Erário todos os desvios e doações generosas aos demais tiranos mundo afora; claro!
Abr
*JG
P.S.: De prender ou de "prenderem" não importa – o bom e correto vernáculo pátrio português seria “Será que terão coragem de prendê-lo” ou de “prender o fulano”! – mas, o que importa mesmo é sua captura debaixo de vara ou “sob vara”; ou não.
Aliás, diga-se en passant, que as prisões independem de coragem de seus executores, que as cumprem estribados, fundados e nos exatos liames intrínsecos aos seus deveres-poderes, sobretudo em duas hipóteses distintas, a saber: a) Flagrante Delito, e; b) Ordem Escrita e Fundamentada da Autoridade Judiciária Competente, Eis, pois, as exceções da regra ao status libertatis, a regra é a liberdade e a prisão exceção!



sábado, 20 de junho de 2015

UMA PÁTRIA SEM LIMITES ou seria res nullium

Joilson Gouveia*

Depreende-se, pois, do texto do arauto vermelho (comunapetista ou socialpetralhista) senil, decrépito, caquético, asqueroso, debilitado e débil de ideias e de ideais arcaicos, surrados e retrógrados, bem como também de seus asseclas simpatizantes ou integrantes da súcia matula, que avilta, desvia, espolia e DOA nossas riquezas, tesouros e Erário aos alimárias tiranos mundo afora, nesses longos, obscuros e tenebrosos treze longos anos desse desgoverno pífio, tíbio e frágil ou inane, inerme e inóxio no campo ético, sobretudo quanto ao Dever-Poder E Poder-Dever do devido zelo à "res publica" – que, para eLLes, ‘é coisa de ninguém e de qualquer um’ onde qualquer deLLes’ "pode e deve se arrumar e se dá bem", e “o povo que se exploda!” - pelo que se pode inferir da lógica do autor e de uns que anuem ao esposado. É mais que patético; já é patifaria de salafrários vigaristas adeptos e usuários contumazes dos "contos-do-vigário" tal qual a canalha corja de calhordas.
Notem a lógica deLLes: adrede propalaram, pregavam e pregaram o "XÔ CORRUPÇÃO!"; "ÉTICA NA POLÍTICA!"; "LEGALIDADE, IMPESSOALIDADE, PROBIDADE, TRANSPARÊNCIA, PUBLICIDADE, EFICIÊNCIA e etc.", desfraldaram as bandeiras da honestidade, da honra, da decência e da honestidade - tudo não passou de um engodo, um logro ou um ardil para chegar com "lulalá"... "a esperança venceu o medo" e etc – meros blefes de exímios espertalhões que somente queriam, quiseram, querem e continuarão querendo surrupiar, aviltar e espoliar mais e mais - não precisa ser cientista político para a ilação supra, basta ter uma boa memória e, também, bastante ler às páginas policiais dos principais jornais: os escândalos escabrosos são rotineiros; quando não são ‘mensaleiros’ são doleiros, mas sempre embolsando nosso sofrido e suado dinheiro! HOJE SOMENTE DEFRAUDAM!
Ademais, quando pensam numa explicação para toda sua malversação, apontam falhas, equívocos, erros e doações ou desvios idênticos, iguais ou semelhantes aos seus como se tudo isso os inocentassem ou livrassem ou limpassem suas deploráveis, nefastas, nefandas e degradantes condutas; o que os tornam iguais e os põe na mesma vala, fétida e suja sarjeta. É risível, cínico e oprobrioso!
Resta claro e pode-se inferir ou concluir que, além do maior logro da “história deste país”, eLLes jamais pensaram noutra coisa senão no bem maior deLLes mesmos e de cada um de sua cúpula vermelha diretiva ou executiva – todos eLLes são milionários, no mínimo – enquanto as legiões de militontos não passam de asnos que relincham e dão coices aos simples comandos de seus chefes imediatos em nome de um socialismo róseo ou de caviar e de botequins.
Olvida o debilitado arauto que, tivesse eLLa o mais mínimo recato, pudor, pundonor, caráter, vergonha, honra e orgulho do e ao cargo que ora ocupa, enquanto servidora pública maior e número de uma nação, ao qual deveria primar, portanto, deveria tentar ser a primeira a prestar contas ao seu povo, com as devidas probidade, publicidade e transparência que o cargo se lhes impõe; ou não? – O que não dizer de seus cartões corporativos – eLLa nos custa mais que o dobro da Rainha Bretanha? – Impeachment ou impedimento ou cassação, meu caro petralha, é o remedium juris republicano, democrático, ético, moral, legal e, sobretudo, constitucional, pelo que uns devem instaurar por DEVER-PODER do cargo e todo e qualquer cidadão apelar aos que DEVEM INSTAR e o olvidam por comodidade, ignorância, receio ou conluio.
Enfim, a res publica não é senão uma presa fácil às aves de rapina da mais alta cúpula vermelha, que está arraigada, enraizada, infiltrada e aparelhada nas Instituições, Órgãos e Poderes da República tupiniquim, que não passa de uma res nullium e seus ministérios, tribunais, ouvidorias, defensorias, procuradorias e promotorias não devem ter nenhuma serventia ou valia ou ser o que querem que sejam: de faz de contas! Ou não?
Abr
*JG


quarta-feira, 10 de junho de 2015

SIM, À REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL, PELA NOSSA SALVAÇÃO!

Joilson Gouveia*

Sim, sim, sim, sim à redução! Este é o refrão de mais de 96% de população! - várias e inúmeras pesquisas apontaram de 87% a 96% favoráveis. Ainda que não seja a solução é um alento à redução dos crimes e delitos e nossa salvação!
A hipocrisia patética, idiota, imbecil, ridicularmente risível de uns patifes e Palermas Traidores do Brasil, que tentam opor, contrariar e obstaculizar à vontade da imensa maioria da população brasileira, que se sente impotente, acuada e reclusa em seus lares, casas e residências – que já fora seu asilo inviolável (que virou belo texto literário constitucional) abrigo seguro do cidadão e de sua família - ou em seus ambientes laborais, que não suporta mais tanta violência praticada pela juvenil delinquência, albergada, abrigada, protegida, tutelada e encoberta pelo manto da impunidade, desde o advento do tal ECA - uma lei copiada de países nórdicos na década de noventa, que mais serviu para recrudescer a violência que regenerar a infantil adolescente delinquência - vide aqui, em nosso blog alguns textos sobre a violência e sobre a PENA MORTE imposta ao CIDADÃO, pelos meninos e meninas assassinos em idade juvenil ou ainda crianças e adolescentes, a saber:
Onde a lógica? Como podem defender aos pueris, ingênuos e "inocentes seres" ou a tais crianças ou serem contra a redução da maioridade penal, se eLLes mesmos são favoráveis ao ABORTO e à MUDANÇA DE SEXO assegurada e garantida e protagonizada pela Saúde às crianças, que sequer sabe sobre o certo e errado, mas que, para eLLes, são INCAPAZES de assumir a responsabilidade pelos seus desatinos e ATOS CRIMINOSOS e das SENTENÇAS DE MORTE IMEDIATA, por uma bicicleta, um tênis, um relógio ou celular, que ceifam vidas e imolam cidadãos e cidadãs; ou não? – São os “excluídos sociais do Estado” – dirão! Sim, são!? O que o Estado fez ou tem feito nesses longos anos de ECA e de desgoverno comunapetralhistas, que não se lhes assegurou: Saúde; Educação; Emprego; Trabalho e Renda e Segurança, preferindo mantê-los reféns escravizados de BOLSAS, num curral eleitoral estomacal ou famélico? Ou não?
A redução vai acabar com a violência e os crimes perpetrados por esses delinquentes juvenis? Não, não vai mesmo - é o que eLLes vociferam - vá lá que assim seja e que estejam certos; tudo bem! – Porém, de uma coisa precisamos ter e teremos certeza, esses mesmos delinquentes e assassinos adolescentes e juvenis, pensarão mais de uma vez antes de delinquirem; isso é certo!
Por quê? Porque, doravante, serão presos em Flagrante Delito e não mais "APREENDIDOS", processados, julgados, condenados e trancafiados - coisas que o tal de ECA não permite e quando muito se lhes aplicam medidas socioeducativas ou regenerativas ou ressocializadoras (como ressocializar ou regenerar ou reeducar a quem nunca fora sequer educado?) Já dissera Beccaria: "não é gravidade da pena que reduz ou inibe o crime e sim a CERTEZA de sua aplicação". E, doravante, eles terão essa certeza; claro!
Todavia, ainda assim, eLLes irão bradar, gritar, esbravejar ou vomitar: “os coitadinhos irão para faculdades do crimes nas cadeias, presídios e penitenciárias! Isso é verdade, né? Como evitar que isso ocorra? Simples, claro, preciso, conciso, direto e positivo: basta não delinquir; né?
Recalcitrarão: mas isso só irá piorar a situação desses “inocentes”; até pode ser! Mas servirá de alento, alívio e paliativo aos cidadãos e cidadãs aterrorizados com seus delitos e crimes. E o governo é o culpado direto disso tudo, haja vista que paga auxílio-reclusão maior que o Salário-Mínimo ao honesto, honrado e decente trabalhador! Convenhamos que, além de acinte ao trabalhador, é um incentivo ao delito e delinquente; ou não?
Os presídios e penitenciárias são verdadeiras faculdades do crime, bem por isso que aquele partido fundado e composto por ex presos políticos irá acabar com todos seus políticos presos –são os ex presos na ditadura e atuais presos, também, na democracia! A questã não é o presídio é o caráter que lhes faltam. Ou não? Tanto os USA e Cuba têm maioridade penal reduzidas, aquele oscila entre 6 e 18 anos; esta é de 16 anos – vide quadro infra sobre a menoridade penal no mundo.
Enfim, o cidadão brasileiro não pode nem deve ficar refém de assassinos e delinquentes juvenis; “pior do que tá não fica” – já que o blogueiro é fã daquele deputado mais votado em SP!
Abr

*JG

terça-feira, 9 de junho de 2015

JOAQUIM PARA SALVAR A DEMOCRACIA TUPINIQUIM E DERROTAR A COISA RUIM, SIM!



Joilson Gouveia*

Muito bem esposado, comentado e lembrado pelo caro e atento leitor Barbosa, que disse quase tudo sobre a corja de calhordas, escroques e salafrários, larápios de Erário!
Para eLLes, esses Palermas Traidores, do Brasil, a CULPA é sempre e sempre dos outros e dos mais de 500 anos do Brasil! É que eLLes veem a conjuntura atual pelo retrovisor embaçado, míope, estrábico e caolho do passado que jamais se poderá voltar ou remediar ou "resgatar" - não se pode viver para o ontem, pois que senão nem vive o presente nem poderá chegar ao amanhã, como disse um de seus mentores vermelho: Frei Beto, a saber: "perdeu sua identidade e não apresentou nenhuma estratégia, nesses últimos doze anos..."
Aqui trago uma frase do inolvidável Chico Anísio: "Alguém precisa dizer ao PT que ele é o governo!" - ainda no primeiro "governo deLLe"!
De fato, nesses mais de TREZE longos anos de "guverno" não disseram a que vieram e porque e para que chegaram ao "puder", salvo ao noticiado nas páginas policiais e criminais dos jornais da "mídia golpista", PIG, GAFE e dito pelos indignados "coxinhas" ou "reaças". Para eLLes, a imprensa é a grande vilã por noticiar seus maus feitos. Patéticos!
Ademais, só mesmo um intrépido, destemido, aguerrido, honrado, honesto, decente e dedicado Joaquim para dar-lhes um fim, como o fez no mensalão, que insistem em negar ainda que tenham sido processados, julgados, condenados e presos – ainda que, depois, salvos, livres e soltos pelos ministros aliados -, mas, ainda assim, um dos conselheiros, do "conselho de ética" dos Palermas Traidores, sugeriu "uma bala na sua cabeça"; lembram-se disso? Ademais, esbravejaram expulsar do “partido” todos os condenados; onde, quando, como, quem e quais foram expulsos? Bravatas!
Entrementes, Joaquim só poderá derrotar o "coisa ruim" – se eLLe conseguir desvencilhar-se e escapar ao mensalão, ao PTrolão, ao Postallis, ao caso Os Correios, ao da mala diplomática de sua amásia Rose, ao BNDESão, ao FIFÃO e aos outros mais que virão – e dês que a eleição seja por votação impressa e com uma cópia do voto depositada na urna e outra para cada eleitor, para eventuais conferências, confirmações ou contestações dos resultados e apurações; fora disso sempre dará o "putê", mormente se presidida por uns Tóffolis, Fachin, Teori, Lewandosviky ou um outro qualquer da maioria dos alçados, ascendidos e nomeados ministros pelo "putê", mas graças aos seus laços afetivos e ideológicos do que pelo notório e notável saberes jurídicos; ou não?
Enfim, ao Brasil e aos brasileiros e as brasileiras, urge endireitar o País e endireitar à Nação, para que a Pátria não se torne a "grande pátria" anelada e urdida no Foro de São Paulo e firam de morte à combalida, aviltada e espoliada Democracia Tupiniquim, que já amarga há mais de três lustros sem alternativas, sem alternâncias e sem mudanças – ou será que esqueceram que estamos nas mãos dos esquerdistaPATAS há mais de vinte anos? -; chegam de lambanças, falcatruas, maracutaias, empirismo, imediatismos, negociatas e mamatas; dê-se um basta nos desvios e doações sigilosas e secretas aos socialistas tiranos do mundo afora, que “só funciona com a grana dos brasileiros”, como bem o diz Olavo de Carvalho.
Abr
*JG
P.S.: Somos mais de 202 milhões de habitantes, como pode haver mais de 56 milhões de beneficiados pelos tais Bolsas-Família? Os números não batem, não cruzam nem fecham; é mais ume engodo e bravatas deLLe!