sexta-feira, 29 de março de 2013

Cracolândias e Internações involuntárias: crasso erro estratégico ou desperdício do Erário?

Joilson Gouveia*

Ressabido, constatado e mais que comprovado de que as DROGAS, em geral todos entorpecentes, psicotrópicos e alucinógenos lícitos ou ilícitos causam dependência química, sobretudo, o álcool, a cola, a maconha, LSD, Ectasy, cocaína, heroína dentre outras tantas, mormente a Nóia, o CRACK, o OXI são as causas do maior flagelo da HUMANIDADE, que tem sido o mais pernicioso, nefasto e maléfico vetor-mor ou o braço mais forte e mais célere e ostensivo da recrudescente violência, que se arraigou no nosso País há mais de três lustros e que está acabando com as famílias e toda Nação Brasileira. É fato!
O narcotráfico é, disparado e sem sombras de dúvidas, o mais rentável, lucrativo e milionário “mercado” e quem o alimenta são os viciados! A estes a lei os protege, são os usuários, os consumidores (Ver mais sobre o tema  in http://gouveiacel.blogspot.com.br/2011/08/o-brasil-acaba-com-o-tal-de-eca-ou-ele.html) ou dependentes químicos, penalmente, INIMPUTÁVEIS; só se tenta punir aos “comerciantes”, punir aos chamados executores ou soldados ou mulas de traficantes. Eis a grande busílis ou GIGANTE ERRO ESTRATÉGICO DE SEU “COMBATE”!
Porém, cabe uma simples indagação: a) são esses contumazes zumbis do cotidiano diuturno, vespertino e noturno da “cracolândia”, que nem tem onde caírem mortos, quem alimenta esse “comércio”? Quem? Centenas de carrões importados ou nacionais passam, param, compram e saem de lá pros seus “apês” para os “bundas-lelês” e condomínios confortáveis, luxuosos e seguros, mas que já sentem a mão poderosa dos “comerciantes”, sorrateira, paulatina e tenazmente adentrando aos seus lares-doces-lares!
É uma “atividade comercial”, natural e notadamente livre, desenfreado há lustros, mormente nos últimos tempos haja vista o incondicional apoio dado, aos maiores narcotraficantes do mundo: as FARC; pelo PT e os três últimos governos do Brasil (bem como também os de Cuba, Venezuela, Equador, Bolívia e a própria Colômbia) que o deveria evitar, combater ou repelir jamais se aliar à súcia matula de alimárias sem causas ideológicas.
O que mantém as FARC senão o narcotráfico, daí o lucrativo “comércio” ostensivo das DROGAS, mas será que aqueles zumbis mostrados pela mídia nas “cracolândias-urbanas” dessa vida, em coberturas televisivas, para “internação involuntária”- para não soar OBRIGATÓRIA, que seria politicamente incorreto como se algum dia o político fosse CORRETO - são o RENTÁVEL LUCRO deste “comércio”? Seriam esses zumbis seus principais “acionistas”?
Essa Internação Involuntária está coonestando uma preocupação social ou arremedo de recuperação da saúde dos mortos-vivos ou como eles (os socialistas de botequins ou esquerdistas róseos ou comunistas indóceis e avessos ao labor, todos ávidos pelas TETAS dos governos) gostam de rotular como EXCLUÍDOS SOCIAIS ou MISERÁVEIS VÍTIMAS DO ESTADO EXCLUDENTE ou da SOCIEDADE enquanto A DROGA CAMPEIA LIVRE, LEVE E SOLTA! OU NÃO?
Seriam esses “excluídos sociais”, essas “coitadas” vítimas do Estado, da Sociedade e dos Governos o grande busílis para que Governos Federal, Estaduais e municipais disponibilizem enormes, imensuráveis ou vultosas quantias do Erário, pelo BEM da saúde desses “doentes”, que não querem se curar? – Investe-se nos efeitos e nunca nas suas causas.
O que acham?
Abr
*JG